Todo poderoso Timão: título consolida Corinthians como campeão da década

Desde 2011, é o Alvinegro quem tem mais e melhores conquistas: são oito, 

incluindo Mundial, Libertadores e três Brasileiros; confira vídeos das façanhas

Se você torce para o Corinthians, sorria: nesta década, ninguém comemorou tantos 
– e tão importantes – títulos quanto você no Brasil. A conquista do Brasileirão
na quarta-feira, consolidou o Timão como principal papa-taças do país desde 2011. Observe:
  • O Corinthians chegou a oito títulos no período, mais do que todos os principais 
  • clubes do Brasil; Na década, só o Timão conquistou o Mundial;
  • O Corinthians também é quem mais venceu o Brasileirão, principal campeonato do país, 
  • no período: três vezes;
  • É o Timão quem tem mais variedade de conquistas desde 2011: 
  • levantou taças por cinco competições diferentes
  • Em números brutos, o Corinthians estava empatado com Atlético-MG e Inter até esta 
  • quarta-feira, com sete títulos na década – mas, na conta do clube gaúcho, 
  • estão seis Gauchões, de relevância muito menor do que as conquistas corintianas.
  •  Após a vitória sobre o Fluminense, o Timão passou a oito taças: três Brasileiros, o Mundial, 
  • a Libertadores, a Recopa e dois Paulistas.

FUTEBOL: Rogério Ceni como novo técnico do Fortaleza

A apresentação oficial de Rogério Ceni como novo técnico do Fortaleza acontece apenas nesta quarta-feira (15), a partir das 16h, na área vip premium Arena Castelão. Nesta terça (14), porém, o ex-goleiro aproveitou uma transmissão ao vivo no Facebook para convocar a torcida do Leão para o evento e falar sobre a ‘nova história’ que começa a construir no clube tricolor.
Ao lado do presidente Marcelo Paz, principal responsável por sua contratação ao lado do ex-goleiro Bosco, hoje preparador de goleiros do Fortaleza, Rogério Ceni brincou ao associar o Fortaleza ao São Paulo, clube pelo qual fez história.
“É uma experiência de vida. Eu passei praticamente 27 anos no São Paulo. Eu joguei no Sinop quando eu tinha 17 anos, durante quatro meses, e fui para o São Paulo com 17. Saio aos 44, que é a idade que eu tenho. Estava até falando com o presidente: o vermelho é muito parecido com o do clube [São Paulo], o símbolo é muito parecido, mas é uma nova história que se escreve. Espero que seja algo bacana, memorável, que fique para sempre na cabeça do torcedor do Fortaleza”, brincou Rogério Ceni.

FONTEuol

Meteorologista afirma que seca acabou e 2018 tará inverno regular ou acima da média

Ainda segundo especialista da Emparn, secas não devem voltar ao Nordeste nos próximos nove anos.
Ometeorologista Gilmar Bistrot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), anunciou que, segundo sua análise, o ciclo de seis anos de seca no Nordeste chegou ao fim e deverá haver inverno com chuvas regulares ou acima da média em 2018.
Ainda segundo Bistrot, 2018 deverá abrir uma sequência de nove anos com baixa possibilidade de secas repetidas, fenômeno que não deve se repetir na próxima década.

Via Cnews

Gás de cozinha salta quase 50% e botijão já é vendido por R$ 110

Revendedores avaliam que os botijões de 13kg viraram “produto de luxo”


Cozinhar dentro de casa passou a ter um gosto mais salgado nos últimos meses após entrar em vigor a nova política de reajuste de preços do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo). Somente entre junho e outubro, o valor dos botijões de 13 kg saltou quase 50% e já chega a R$ 110 em revendedoras do País.
A adoção das novas remarcações de preço passou a valer no dia 7 de junho de 2017. Desde então, foram cinco altas e uma baixa, que resultam em uma variação de 47,5% nas refinarias do País.
A alta verificada para os revendedores foi de 5,86% e, hoje, eles pagam, em média, R$ 43,30 por cada botijão de 13 kg.
Ao consumidor final, a variação média verificada pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) no período é de 7,56%. Em outubro, o preço médio encontrado para os itens de 13 kg foi de R$ 61,72, com variação entre R$ 40 e R$ 110.
O preço dos botijões foi o que mais impactou no IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de outubro, divulgado nesta sexta-feira (20) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Considerado uma prévia da inflação, o indicador voltou a subir após registrar queda em setembro.
Produto de luxo
Ao avaliar os botijões como "produtos de utilidade pública", o presidente da Asmirg (Associação Brasileira dos Revendedores de GLP), Alexandre Borjaili, classifica a série de altas como "totalmente abusiva". Para ele, os sucessivos reajustes colocaram o gás de cozinha “em uma condição de produto de luxo”.
— Pegar um produto essencial à alimentação do povo brasileiro e subir dessa forma descabida é uma loucura. [...] O gás de cozinha é um produto-base para poder alimentar de toda a população brasileira e está sendo tratado de forma irresponsável.
A Fundação Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) diz que os reajustes não podem ser considerados ilegais porque o Brasil adota a "política de livre mercado" e as estatais podem aumentar os preços conforme suas necessidades.
Borjaili, entretanto, defende que a Petrobras deveria adotar uma postura “mais transparente” em relação aos reajustes.
— Ela [Petrobras] tem responsabilidade com a nação e com o povo brasileiro em geral, e o governo federal deveria intervir em uma questão tão séria como essa.
Ao adotar a nova política, a petroleira afirmou que a nova política de reajuste não teria como referência a paridade de preços internacionais e fazia parte dos parâmetros do plano de planejamento estratégico da empresa. As divulgações, prometidas para o início de cada mês, no entanto, ocorreram duas vezes em setembro (altas de 12,2% e 6,9%).
A estatal destaca ainda que responde por cerca de 25% do valor final do produto, sendo 20% tributos e o restante do preço composto por distribuição e revenda (55%). 
Em nota divulgada após o último reajuste da Petrobras, o Sindigas (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo) afirma que “a correção aplicada não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional”.
O órgão calcula que o preço dos botijões ainda está 6,08% abaixo da paridade de importação. Segundo o Sindigas, a disparidade ”inibe investimentos privados em infraestrutura no setor de abastecimento”.

Medel rebate esposa de Bravo e diz que nunca viu jogador bêbado no Chile

Carla Prado, mulher do goleiro, publicou mensagem após derrota para o Brasil apontando que alguns atletas faltaram a treinos por conta de ressaca

O clima na seleção chilena ficou tenso após a derrota por 3 a 0 para o Brasil, nesta terça-feira, e o fim do sonho de jogar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A esposa do goleiro Claudio Bravo, Carla Prado, postou em uma rede social uma mensagem na qual aponta que alguns jogadores não treinavam porque estavam de ressaca. O zagueiro Medel, do Besiktas, retrucou a acusação e defendeu os companheiros.

- Eu nunca vi um companheiro bêbado, nem chegando bêbado. Nunca vi. Todos que estiveram na seleção fizeram tudo da melhor maneira - afirmou Medel após a eliminação chilena.
A atual geração chilena conseguiu feitos inéditos para o futebol do país, que ganhou por duas vezes consecutivas a Copa América. Medel exalta as conquistas, mas lamenta a dor de ficar fora da Copa do Mundo de 2018:

- Foram dez anos muito lindos para nós. Demos grandes momentos para os chilenos, agradecemos por todo o apoio e lamentamos pelo que aconteceu. Foi triste. Um lindo ciclo termina, agora começa tudo de novo. Espero que a próxima geração consiga o melhor possível.

Todo poderoso Timão: título consolida Corinthians como campeão da década

Desde 2011, é o Alvinegro quem tem mais e melhores conquistas: são oito,  incluindo Mundial, Libertadores e três Brasileiros; confira ví...